Seguro Desemprego 2017 – Cálculo, Tabela, Consulta, Agendamento Online

O seguro desemprego é um benefício pago ao trabalhador demitido sem justa causa e visa prover condições mínimas de sustento ao trabalhador enquanto este não encontra um novo emprego.

Tudo que você precisa saber sobre o seguro desemprego 2017. Confira se você tem direito ao benefício, como fazer o cálculo do valor a receber, quantidade de parcelas, como requerer, como agendar atendimento online via MTE e Caixa Econômica Federal, a tabela do seguro desemprego 2017, as novas regras para quem solicitou o seguro desemprego uma, duas três vezes ou mais, além de todas as dicas sobre seguro desemprego pra você ficar muito bem informado. Continue lendo e confira:

Seguro Desemprego 2017

O que é Seguro Desemprego?

O Seguro Desemprego é um benefício ao trabalhador devidamente regulamentado pela CLT que foi instituído pela Lei n.º7.998, de 11/01/1990, alterado pela Lei n.º 8.900, de 30/06/1994 e posteriormente para a atual e vigente Lei n.º 13.134, de 16/06/2015 e tem como finalidade dar assistência financeira temporária a todos os trabalhadores desempregados que foram mandados embora sem justa causa por pessoas jurídicas ou físicas e que estejam devidamente registradas com carteira assinada e auxiliá-los na manutenção e na busca de um novo emprego, através de ações integradas de orientação, recolocação e qualificação profissional adequada.

O seguro desemprego só poderá ser sacado se o trabalhador não estiver com vínculo empregatício vigente.

Como solicitar o Seguro Desemprego? Documentos necessários para dar entrada no Seguro Desemprego 2017

Antes de mais nada para dar entrada no seguro desemprego o trabalhador precisa ter sido mandado embora sem justa causa.

Documentação Seguro Desemprego 2017

Relação de documentos:

  • Guias do seguro-desemprego (vias marrom) fornecidas pela empresa;
  • Cartão do PIS, extrato atualizado da conta ou Cartão Cidadão;
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS (verifique se você tem mais de uma CTPS);
  • Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho – TRCT devidamente preenchido pela empresa;
  • Documentos de Identificação: Carteira de identidade; ou Certidão de nascimento; ou Certidão de casamento com o protocolo de requerimento da identidade; ou Carteira nacional de habilitação em vigência; ou Carteira de trabalho (modelo novo); ou Passaporte ou certificado de reservista.
  • Três últimos holerites dos três meses anteriores ao mês de demissão;
  • Extrato de depósitos do FGTS (CPFGTS) ou extrato comprobatório dos depósitos ou relatório da fiscalização ou documento judicial (Certidão das Comissões de Conciliação Prévia / Núcleos Intersindicais / Sentença / Certidão da Justiça).
  • Comprovante de residência.
  • Comprovante de escolaridade.

Agendamento para dar entrada no Seguro Desemprego online web

Você pode agendar o atendimento para dar entrada no seguro desemprego online via web, para isso basta acessar http://saaweb.mte.gov.br/inter/saa/pages/agendamento/main.seam escolher seu estado, cidade, tipo de atendimento desejado e escolher uma das datas e horários disponíveis para dar entrada no seguro desemprego. Obs: este serviço não está disponível em algumas cidades.

Caso você não consiga fazer o agendamento de atendimento online, deverá comparecer em uma das SRTE – Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego, SINE – Sistema Nacional de Emprego, agências credenciadas da Caixa e outros postos credenciados pelo MTb – Ministério do Trabalho​. Para ver os endereços dos postos do Ministério do Trabalho no seu estado clique aqui.

Tabela de cálculo da quantidade de parcelas do Seguro Desemprego

Confira logo abaixo a tabela de quantidade de parcelas do seguro desemprego 2017:

SOLICITAÇÃO EXIGÊNCIAS PARCELAS
PRIMEIRA Ter trabalhado no mínimo 12 (doze) meses e no máximo 23 (vinte e trés) meses. QUATRO
Ter trabalhado no mínimo 24 (vinte e quatro) meses. CINCO
SEGUNDA Ter trabalhado no mínimo 9 (nove) meses e no máximo, 11 (onze) meses. TRES
Ter trabalhado no mínimo 12 (doze) meses e no máximo, 23 (vinte e trés) meses. QUATRO
Ter trabalhado no mínimo 24 (vinte e quatro) meses. CINCO
TERCEIRA Ter trabalhado no mínimo 6 (seis) meses e no máximo, 11 (onze) meses. TRES
Ter trabalhado no mínimo 12 (doze) meses e no máximo, 23 (vinte e trés) meses. QUATRO
Ter trabalhado no mínimo 24 (vinte e quatro) meses. CINCO

Tabela do Seguro Desemprego 2017

Tabela para cálculo do Seguro Desemprego 2017. Para calcular o valor do seguro desemprego, use o valor dos seus 3 últimos salários e divida por 3, o total é o salário médio e deverá ser usado para calcular de acordo com as regras abaixo:

Tabela Seguro Desemprego 2017

FAIXA SALARIAL VALOR DA PARCELA
Até R$ 1.450,23 Multiplica-se o salário médio por 0.8 (80%)
De R$ 1.450,24 até R$ 2.417,29 O que ultrapassar R$ 1.450,23 multiplica-se por 0.5 e soma-se a R$ 1.160,18
Acima de R$ 2.417,29 O valor da parcela do seguro desemprego será de R$ 1.643,72 em todos os casos.
O valor a ser calculado é a soma dos 3 últimos salários divididos por 3, o total é o salário médio do trabalhador a ser usado no cálculo do seguro desemprego 2017.

Exemplo: No caso de um trabalhador que recebeu nos últimos 3 meses salários de:

  1. último mês: R$ 1300,00
  2. penúltimo mês: R$ 1100,00
  3. antepenúltimo mês: R$ 1200,00

Calcula-se: 1300,00 + 1100,00 + 1200,00 = R$ 3600,00
Dividi-se o total de 3600,00 por 3 = R$ 1200,00 (esse é o seu salário médio)
No caso seu salário está dentro da primeira faixa, então calcula-se os 1200,00 x 0.8 = R$ 960,00

R$ 960,00 será o valor da parcela do seu Seguro Desemprego, daí é só olhar na tabela, ver quantos meses você trabalhou e quantas vezes você solicitou o seguro desemprego para completar as informações com a quantidade de parcelas se será 3, 4 ou 5..

Caso tenha mais dúvidas acesse o artigo como calcular seu seguro desemprego.

Obs: O valor da parcela do seguro desemprego 2017 será sempre igual ou superior a um salário mínimo. Nenhum benefício é pago com valores inferiores ao salário mínimo 2017.

Observações importantes sobre o Seguro Desemprego

O salário médio a ser utilizado para fins de cálculo da parcela do seguro desemprego, engloba uma série de fatores e não só o salário. O valor do benefício engloba a remuneração efetivamente recebida pelo trabalhador e não necessariamente só o seu salário bruto.

A remuneração do trabalhador para fins de cálculo do seguro desemprego compreende:

  • salário base;
  • adicional de insalubridade;
  • adicional de periculosidade;
  • adicional noturno;
  • adicional de transferência, nunca inferior a 25% do salário que o empregado percebia naquela localidade, enquanto durar essa situação;
  • anuênios, biênios, triênios, quinquênios e decênios;
  • comissões e gratificações;
  • descanso semanal remunerado;
  • diárias para viagens em valor superior a cinquenta por cento do salário;
  • horas extras, segundo sua habitualidade;
  • prêmios, pagos em caráter de habitualidade;

Se você tiver mais dúvidas com relação ao Seguro Desemprego 2017 por favor deixe uma mensagem logo abaixo que teremos muito prazer em ajudar.

Comente esse artigo usando o Facebook

Comentários

Ou comente pelo formulário do site

3 COMENTÁRIOS

  1. Eu trabalhei um ano e oito meses e só recebi R$3,123,00
    A minha pergunta é estar certo este valor agradeço pela gentileza de poder me ajuda comecei em abril. de 08/05/de 2015 e sair no mês passado obrigado se poderem me ajuda
    Obs. Eu era auxiliar de portaria pois estava fazendo todo o serviço de porteiro. Abrindo o portão e endentificando quem entrasse no condomínio serviço de 12 horas com uma falga de um dia. Na estrada coronel vieira número 279 iraja

  2. Eu trabalhei um ano e oito meses e só recebi R$3,123,00
    A minha pergunta é estar certo este valor agradeço pela gentileza de poder me ajuda comecei em abril. de 08/05/de 2015 e sair no mês passado obrigado se poderem me ajuda

Responda esse comentário