Arquivista

2039

O Arquivista atua trabalhando em um escritório e é o responsável por organizar e controlar os arquivos, tudo o que pode ser documentado, cadastrado, contas e fichas, selecionando-os e direcionando-os cada um para seu local de acesso.

Ele mantém os arquivos de uma empresa interna e também virtual, trabalha em conjunto com o setor administrativo da organização.

O arquivista pode ser contratado formalmente por CLT ou atuar como estagiário em escritórios de advocacia e de engenharia por exemplo, locais esses que sempre trabalham com altos volumes de documentos que precisam ser organizados, catalogados e arquivados para serem utilizados quando necessário.

Formação Necessária para trabalhar como Arquivista

Profissão de Arquivista piso salarial e tabela Necessário ter formação em nível superior de Administração de Empresas, algumas instituições, no entanto, quando de porte menor, contratam se já estiverem cursando ou participando de algum treinamento técnico ou ainda quando há experiência na função, podendo começar como estagiário, com a possibilidade de haver uma possível promoção posteriormente.

Pode-se trabalhar como Arquivista também em escritórios de advocacia, mas neste caso os contratantes geralmente preferem estagiários de direito para fazerem esse trabalho e seguir carreira no escritório como advogado dependendo do seu desempenho na empresa.

Atividades Exercidas por um Arquivista

  • Separar documentos.
  • Organizar arquivos.
  • Mantém o controle das fichas cadastrais.
  • Atender a solicitação de pastas e documentos.
  • Fazer digitação de documentos.
  • Fazer lançamentos em planilhas.
  • Fazer a digitação de documentos de contas a pagar.
  • Fazer uma classificação e codificação de documentos arquivados.
  • Recolher documentos para guarda permanente.
  • Realizar atualizações dos arquivos.
  • Fazer descartes de documentos.
  • Elaborar planos de destinação de documentos.

Mercado de trabalho para o Arquivista

Um mercado bem amplo já, que muitas empresas precisam desse serviço para manter a ordem e organização de seus setores. Um arquivista auxilia e muito no bom andamento e funcionamento de uma organização.

O piso salarial do Arquivista fica em torno de R$ 1200,00 para contratações efetivas e ajuda de custo para estagiários, mas a média salarial é de R$ 2.300,00 mais benefícios (em muitos casos), como participações nos lucros, convênio médico, convênio odontológico, vale refeição, vale transporte, entre outros, mas isso pode conter variação, dependendo da instituição, segmento e porte da empresa e do estado em que se trabalha.

Habilidades requeridas de um Arquivista

  • Ser organizado.
  • Ter boa comunicação oral.
  • Ter conhecimento de informática.
  • Simpatia.
  • Conhecimento e habilidade em digitação.
  • Saber trabalhar sobre pressão.
  • Ter habilidade com planilhas.
  • Ter boa escrita.
  • Ter autocontrole.
  • Ser paciente.
  • Ter bom relacionamento com os colegas de trabalho.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorEstoquista
Próximo artigoLíder de Produção

Comente esse artigo usando o Facebook

Comentários

Ou comente pelo formulário do site

1 COMENTÁRIO

  1. DECRETO Nº 82.590, DE 6 DE NOVEMBRO DE 1978.
    Regulamenta a Lei nº 6.546, de 4 de julho de 1978, que dispõe sobre a regulamentação das profissões de Arquivista e de técnico de Arquivo.

    Art. 1º O exercício das profissões de Arquivista e de Técnico de Arquivo, com as atribuições estabelecidas nos artigos 2º e 3º deste Decreto, só será permitido:

    I – aos diplomados no Brasil por curso superior de Arquivologia, reconhecido na forma da lei;

    II – aos diplomados no exterior por cursos superiores de Arquivologia, cujos diplomas sejam revalidados no Brasil na forma da lei;

    III – aos Técnicos de Arquivo portadores de certificados de conclusão de ensino de 2º grau;

    IV – aos que, embora não habilitados nos termos dos itens anteriores, contem, em 5 de julho de 1978, pelo menos, cinco anos ininterruptos de atividade ou dez intercalados, nos campos profissionais da Arquivologia ou da Técnica de Arquivo;

    V – aos portadores de certificado de conclusão de curso de 2º grau que recebam treinamento específico em técnicas de arquivo em curso ministrado por entidades credenciadas pelo Conselho Federal de Mão-de-Obra, do Ministério do Trabalho, com carga horária mínima de 1.110 horas nas disciplinas específicas.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Digite seu nome